Luiz Otávio de Brito, Produtor Cultural
  • Produtor Cultural

Luiz Otávio de Brito

São Vicente (SP)
0seguidor25seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Construtor de Cidadania
Produtor de Cultura Negra Projeto Quintino de Lacerda, Construção da Cidadania Empreendimento Social de integração na vida Política, Econômica, Cultural e Social da Convivência Comunitária: Memória e Cultura Negros e Sambistas Metrópole Santista, Desenvolvimento Físico, Mental, Moral, Espiritual e Social, Crianças, Adolescentes, Jovens e Velha Guarda em condições de liberdade.

Comentários

(25)
Luiz Otávio de Brito, Produtor Cultural
Luiz Otávio de Brito
Comentário · há 2 anos
O texto menciona muito sociedade civil.

A pergunta é quem inventou as cotas e a auto declaração?

A resposta se faz necessária porque para resolver sobre cotas aconteceu o debate público no STF, o Negro não se fez presente e sim o AMICUS CURIAE (AMIGOS DA CORTE).

Sobre auto declaração informa o texto que a sociedade foi consultada.

Acontece que Negro ainda não esta sendo aceito como segmento organizado da sociedade civil.

Raul Marino Jr., professor titular emérito de Neurocirurgia e professor livre-docente de Ética Médica e Bioética da Faculdade Medicina da USP:

"..A Antropologia demonstra que o homem é o único animal moral e que ele ou é ético ou não é homem.

A Sociologia, por sua vez, demonstra que nenhum homem pode ser ético ou moral sozinho – ele precisa viver entre seus semelhantes para sê-lo. Sozinho, o homem pode não saber quem ele é nem para onde vai, nem ser responsável por seus atos.

A moral, às vezes considerada como ciência, é também uma arte: a arte de viver e como viver como um ser humano, dentro dos bons costumes e usando bem sua liberdade. Mas, o que é mais importante, ela tem suas leis..."

Direito à Vida considerado o mais fundamental dos Direitos Humanos, mencionam o Negro e como deve ser para o Negro mas ainda não aceitam o Negro.

Não há dúvida estar sem sentido tanto Alexandre Garcia como as opiniões.

JusBrasil esta ficando bom porque texto sobre Negro só acontecia deboche, o que não foi suficiente, atualmente cada dia mais aumenta artigos sobre Negro e racismo, o que estamos vendo é a maioria sem manifestação, muito bom, calou os contrário sem noção da vida do semelhante, mas se colocam como sabem mais do que o Negro.

Importante saberem, sem advogado não há justiça, Negro nem quem defenda seus direitos tem ainda. Tomamos na cara e temos que ficar quietos.

Tenho visto excelentes texto e cada dia aumentando, é por ai, o Negro esta chegando como o mais novo segmento da sociedade e só o Negro pode falar por ele e a dor que ele sente, se o processo é nacional e de igualdade o direito tem que ser para todos.

Injustiça acontecendo ao requerer OAB ou mesmo Defensoria Pública e Ministério Público, sermos tratado como não existimos.

Somente através do respeito poderá formar à educação, cada um deve falar por si, não forma sentido, definir o que é bom para o Negro e não ouvir o Negro.

Clique ou copie e cole na janela e conheça mais.

http://www.afrodescendente.net.br/pdf/drauzio_2015.pdf

Perfis que segue

(25)
Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

(26)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Luiz Otávio

Carregando

Luiz Otávio de Brito

Entrar em contato